Todos os posts de João Durval

Nota de Esclarecimento

NOTA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE MÉDICOS RESIDENTES SOBRE O 53º COBEM

Colegas Médicos Residentes,

Durante o 53O Congresso Brasileiro de Educação Médica – COBEM, iniciado em 07 de novembro de 2015 na cidade do Rio de Janeiro, um grupo auto intitulado “Médicos Residentes Independentes” lançou nota em desencorajando os médicos residentes a seguir a programação da ANMR sobre a possível paralisação nacional a partir de 18 de novembro de 2015.

Em primeiro lugar, ressaltamos que tal grupo não participa da ANMR tão pouco da coordenação nacional ou estadual do “Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica”. Ainda, não houve por parte deste núcleo nenhuma iniciativa para debater com membros da ANMR sobre a atual situação do movimento.

Isto posto, é importante destacar que a referida nota incorreu em várias inverdades, a saber:

– Segundo o texto, há uma briga entre as entidades médicas e o governo, esclarecemos que realmente existe esta indisposição entre as entidades médicas e o governo, por descrença em suas políticas assistenciais eleitoreiras e revolta com o modo corrupto de governar o País. Importante citar que dentre as desastrosas políticas governamentais, várias delas vilipendiaram a residência médica, e para garantir a sua qualidade que foi lançado o movimento, suas pautas estão bem estabelecidas no link: http://anmr.org.br/noticias/anmr-lanca-movimento-nacional-de-valorizacao-da-residencia-medica-no-vi-forum-de-ensino-medico/

– Ainda, os residentes estariam sendo intransigentes e sem abertura para diálogo. Esclarecemos que a ANMR há 15 meses vem tentando negociar com o governo, porém todas as tentativas foram falhas ou não obtiveram resposta, então decidiu-se pala paralisação, que foi consequência da falta de atenção e resolubilidade do governo;

– Todas as propostas apresentadas oficialmente pelo Governo Federal foram amplamente divulgadas pela ANMR através de seus veículos de comunicação oficiais;

– A proposta de reajuste da Bolsa de Residência foi de 5,5% associada à correção inflacionaria para o ano de 2014 de 6,41%;

– O Governo Federal não ofereceu proposta de 30% de auxílio moradia. Até o presente momento, a proposta, conforme amplamente divulgado pela ANMR foi de 10% de auxílio apenas para os residentes que comprovassem dedicação exclusiva;

– Novamente conforme divulgado pela ANMR, nas paralisações anteriores, a reposição do tempo paralisado não atrasou em nenhum dia o fim da residência ou o calendário de provas.

Indispensável apontar que o “Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica” é antes de mais nada uma ação em prol da qualidade da formação de médicos no país e em prol da saúde pública brasileira. Desta forma, tentar reduzi-lo às pautas de cunho trabalhista é no mínimo desonestidade intelectual.

Nossas pautas prioritárias são a maior representatividade das entidades médicas na Comissão Nacional de Residência Médica, a garantia de qualidade dos programas e principalmente o fim dos cortes de verbas nos hospitais.

Se para alguns o momento é de festejar, a ANMR entende que a maioria esmagadora dos médicos residentes vivencia diuturnamente motivos para chorar. No entanto, façamos das lágrimas suor para lutar contra esse tipo de atitude completamente despreocupada com os pacientes, os médicos e o SUS.

Todos nós somos independentes, e dentro do nosso livre arbítrio, decidimos lutar por uma residência médica de qualidade e um SUS digno para a população.

Associação Nacional dos Médicos Residentes – ANMR

Repasse da Reunião com o Ministério da Educação em 18/09/2015

A ANMR participou hoje, 18 de setembro, no Ministério da Educação – MEC, de uma reunião com o Secretário de Ensino Superior, Dr. Jesualdo Farias, na presença do Dr. Vinícius Ximenes – Representante do MEC na Comissão Nacional de Residência Médica e Dr. Hêider Pinto – Secretário de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde.

Na ocasião, o governo apresentou pela primeira vez, após 11 meses da primeira requisição da ANMR, resposta às 9 pautas do Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica”.

image

No entanto, apesar da boa vontade do Secretário de Ensino Superior, a análise da resposta do Ministério para cada pauta apresenta mais justificativas para as questões elencadas do que soluções para as situações que consideramos problemáticas.

Apenas sobre três das nove reivindicações, referentes à carência do INSS, ao auxílio moradia e à bolsa de residência, o Governo mostrou abertura para diálogo. Inclusive com previsão de agendamento de reuniões, no próximo mês, com as instâncias cabíveis, entre elas o Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Ministério da Previdência Social, Ministério do Planejamento e Gestão, bem como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde, Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde e Federação das Santas Casas de Misericórdia.

A ANMR considera, no entanto, que as propostas apresentadas são muito aquém do necessário para garantir a qualidade da Residência Médica no país. Haja visto que pautas prioritárias, como a mudança na composição na Comissão Nacional de Residência Médica, e cuja execução depende exclusivamente de ação política, foram consideradas não pertinentes pela equipe técnica do Ministério da Educação.

Com o olhar focado na Valorização da Residência Médica e no SUS de qualidade, continuaremos unidos até que melhores propostas sejam formuladas, o que nos dá mais força para a paralisação do dia 24/09.

Juntos pela Residência Médica de qualidade!

Médicos residentes do Hospital de Base Ary Pinheiro e Maternidade Municipal de Porto Velho aderem ao movimento pela valorização da residência médica

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e os médicos residentes da Maternidade Municipal De Porto Velho, e do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, aderem ao Movimento Nacional pela Valorização da Residência Médica e à paralisação do dia 24/09.

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica e por um SUS melhor para nossos pacientes.

Hospital Universitário de Brasília adere ao Movimento Nacional pela Valorização da Residência Médica

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e os Médicos residentes do Hospital Universitário de Brasília aderem ao movimento e à paralisação do dia 24/09.

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica e por um SUS melhor para nossos pacientes.

USP adere ao movimento de valorização da residência médica

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e os Médicos residentes da USP no dia 16 de setembro de 2015 decidiram, em assembléia geral, pela adesão ao movimento e à paralisação do dia 24/09.

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica e por um SUS melhor para nossos pacientes.

A Residência Médica da Escola Paulista de Medicina -UNIFESP- paralisará suas atividades no dia 24/09

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e os médicos residentes da Escola Paulista de Medicina -UNIFESP- deliberaram em reunião extraordinária aderir à Paralisação Nacional no dia 24/09.

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica e por um SUS melhor para nossos pacientes.








































































Order Essay

Médicos Residentes do Instituto Nacional de Câncer (INCA) aderem à Paralisação Nacional do dia 24/09

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e os Médicos Residentes do Instituto Nacional do Câncer (INCA) aderem à Paralisação no dia 24/09.

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica.

Médicos Residentes da faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP) Paralisarão no dia 24/09/15

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e os Médicos Residentes da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/UNESP) aprovaram no dia 14/09/15 em assembléia extraordinária a paralisação de suas atividades no dia 24/09

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica.

Médicos Residentes do Rio Grande do Sul aderem ao Movimento Nacional de Valorização da residencia médica

Após a promulgação da Lei dos Mais Médicos n°12.871 de 2013, a residência médica passou por transformações que comprometeram profundamente a sua qualidade.
Neste contexto foi iniciado o Movimento Nacional de Valorização da Residência Médica, e no dia 27 de Agosto, os Médicos residentes do Rio Grande do Sul manifestaram sua preocupação com a qualidade da residência e fortaleceram o Movimento.

Todos os Residentes do Brasil estão juntos pela qualidade da formação Médica.
image

ANMR participa do 1º encontro dos Médicos Residentes de Cacoal-RO

imageNesta sexta-feira 14/08/2015 a ANMR participou do 1º Encontro dos Médicos Residentes do Hospital Regional de Cacoal em Rondônia. O evento contou com a participação da Dra. Maria do Patrocínio, do Conselheiro Federal de Medicina Dr. Hiran Gallo e do Diretor de Comunicação da ANMR Dr. João Durval Jr.
Foram debatidos temas sobre a situação da residência médica em cacoal, sobre a estruturação e funcionamento deste curso baseado nas leis, foi abordado os direitos e deveres do médico residente, assim como alterações na residência e na graduação geradas pela lei dos mais médicos e resoluções da CNRM recentes.
Aula de bioética foi ministrada, com posterior julgamento simulado. Todos os eventos tiveram ótima participação e foram de grande valia para os presentes.

image

Carta de apoio à paralisação dos residentes do Hospital de Base Dr.Ary Pinheiro da SESAU-RO

Carta de apoio à paralisação dos residentes do Hospital de Base Dr.Ary Pinheiro da SESAU-RO

São Paulo, 12 de Agosto de 2015.

Aos residentes do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro da SESAU-RO

Manifestamos nosso incondicional apoio aos colegas e médicos residentes do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro da SESAU-RO quanto à deliberação por paralisação em decorrência da falta de pagamento da bolsa e do auxílio moradia aos residentes, que são garantidos pelo artigo 4 da lei 6932/1981. A situação é objetivo de negociação desde o mês de março deste ano, e hoje após o término do prazo em documento encaminhado à COREME da instituição solicitando informações sobre o pagamento, o qual não obteve qualquer tipo de resposta, foi decidido em reunião extraordinária da Associação dos Médicos Residentes de Rondônia (AMRRO) pela paralisação.

Relembramos que o médico residente é um profissional em formação, e a bolsa é a única fonte de renda de vários desses, portanto a ausência de pagamento compromete a locomoção, moradia, alimentação, dentre outras necessidades básicas desses profissionais, levando a prejuízos imensuráveis na qualidade de seu aprendizado e ao atendimento à população.

O Médico Residente é um profissional em formação e por isso necessita de condições adequadas que promovam o melhor aproveitamento de seus estudos e permitam que o mesmo possa desenvolver suas atividades de forma mais próxima do ideal.

Acreditamos que somente com assistência e ensino de qualidade podemos construir o SUS que almejamos para nossos familiares e usuários de todo Brasil. Para tanto, nos colocamos desde já como contribuintes do processo de adequação do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, os representando nas instâncias executivas da Comissão Estadual de Residência Médica e da Comissão Nacional de Residência Médica.

Desejamos por fim que essa situação seja resolvida o mais rápido possível para que os residentes voltem às suas atividades normais com a garantia de que seus direitos serão providos, e assim estarem com as condições mínimas de aprendizado e atendimento. São os votos dessa Associação.

Arthur H. Danila
Presidente da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR)

Diretoria da Associação Nacional dos Médicos Residentes 2015

NOTA DE ESCLARECIMENTO nº 1/2015

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), como legítima representação dos médicos residentes do país, nos termos de seus estatuto, vem através desta nota, esclarecer os seguintes fatos:

As denúncias realizadas pelo Dr. Rafael Vinhal da Costa, relacionadas ao não cumprimento da carga horária estipulada pela Comissão Nacional de Residência Médica, nos programas de residência médica citados nas denúncias em diferentes estados brasileiros, não passaram por deliberação ou qualquer tipo de discussão em reunião da ANMR, não representando, portanto, a posição desta associação.

Esclarecemos que a Lei n. 6932/81 garante ao medico residente, que este deve cumprir uma carga horária de no máximo 60h semanais, não tendo, portanto, fundamento as denuncias feitas pelo prezado colega supracitado.

Lembramos que a ANMR não é a favor do descumprimento das normas e conquistas já alcançadas pelos médicos residentes, no entanto, não apoia a realização de medidas individuais, de interesses de legitimidade questionável, na ausência de debate entre os residentes, e que possam não representar a maioria dos médicos residentes brasileiros, e que não sigam os passos legítimos de questionamento, como as Comissões de Residência Médica de cada serviço, Comissões Estaduais de Residência Médica e, por fim, a Comissão Nacional de Residência Médica.

Ressaltamos ainda, que esta associação vem lutando e representando com legitimidade os médicos residentes do país, sempre aberta para o recebimento de denúncias, sugestões ou buscando apoiar iniciativas que melhorem a formação de excelência do médico residente no Brasil.